VEM PRO GOOGLE

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

PÍLULA CONTRA O CÂNCER: VENCE A ESPERANÇA.

Em benefício da dúvida, TJSP determina fornecimento de fosfoetanolamina. Conheça a história da substância.

Pessoas com câncer conseguem cápsulas no 2º grau mesmo após decisão do TJ-SP
Pelo menos sete desembargadores de São Paulo já determinaram que a USP forneça fosfoetanolamina a pessoas com câncer mesmo depois que o Órgão Especial do Tribunal de Justiça cassou liminares de primeiro grau sobre o... 
tema. A revista eletrônica Consultor Jurídico encontrou 16 decisões monocráticas favoráveis a pacientes, proferidas nos últimos meses.

Em novembro, o maior órgão do tribunal avaliou que o Judiciário seria imprudente se liberasse uma substância ainda não testada em animais e sem registro da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). O assunto deve voltar à pauta da corte nesta quarta-feira (3/2), por meio de embargos de declaração.

No dia 19 de janeiro, porém, uma das liminares já reconheceu que “tem o cidadão o benefício da dúvida, se ele escolheu voluntariamente pelo tratamento”. “Uma ordem realmente democrática não pode impor a quem percebe sua vida esvaindo-se rapidamente a absoluta e total ausência de esperança”, escreveu o desembargador Oswaldo Luiz Palu, da 9ª Câmara de Direito Público.

Camargo Pereira, da 3ª Câmara, assinou ao menos sete decisões na mesma linha de entendimento. Para ele, o estado é obrigado a implementar o direito social à saúde e fornecer tratamento médico adequado à população. Além disso, o desembargador avalia que a determinação do Órgão Especial alcança apenas liminares de primeira instância, sem efeito erga omnes (para todos).

Nogueira Diefenthäler, da 5ª Câmara, determinou o fornecimento da substância por constatar o periculum in mora no caso, com base nos preceitos constitucionais da garantia à vida e à saúde e na dignidade da pessoa humana. Já o desembargador Francisco Bianco, do mesmo colegiado, entendeu que os direitos constitucionais invocados e a relevância da matéria são insuficientes para atender ao pedido.

Como as posições divergem na segunda instância, advogados têm solicitações aceitas ou rejeitadas de acordo com o relator. O advogado César Maximiano Duarte, que representa pessoas com câncer interessadas nas cápsulas, entrou com seis recursos no TJ-SP — todos com argumentos semelhantes, segundo ele. Três foram negados, enquanto a outra metade obteve sucesso. Para Duarte, a situação gera insegurança jurídica.

Enxurrada de processos
A droga era distribuída a algumas pessoas no município de São Carlos (SP), onde um professor aposentado da USP pesquisava seus efeitos no Instituto de Química situado na cidade. Em 2014, uma portaria do instituto proibiu que pesquisadores distribuíssem quaisquer substâncias sem licenças e registros. Quando uma liminar do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, determinou o fornecimento assim mesmo, uma série de pessoas passou a cobrar medida semelhante.

O TJ-SP não tem registro de quantas ações tramitam na Justiça paulista. Só na Vara da Fazenda Pública de São Carlos, a ConJur encontrou mais de 1 mil. A juíza Gabriela Müller Carioba Attanasio, que assinou uma série de liminares mandando a USP repassar “cápsulas contra o câncer”, virou até alvo de apuração preliminar na Corregedoria-Geral de Justiça de São Paulo.

Segundo o ex-presidente tribunal, José Renato Nalini, ela “desconsiderou” um despacho no qual ele havia decidido suspender o fornecimento da fosfoetanolamina.

A juíza passou a rejeitar novas liminares, mas já assinou sentenças reconhecendo o direito de acesso à substância. “Estando a parte autora acometida por uma doença grave, cruel, que lhe causa intenso sofrimento físico e emocional, mostra-se viável, a concessão da tutela, ainda que o medicamento ou composto farmacêutico penda de registro no órgão competente”, afirmou em decisão do dia 21 de janeiro.

No Supremo, o ministro Ricardo Lewandowski já determinou que o Instituto Nacional de Câncer (Inca), ligado ao Ministério da Saúde, elabore parecer sobre a droga. O PDT solicitou que a corte adotasse uma súmula vinculante com o objetivo de orientar processos sobre o tema, mas o pedido acabou arquivado em análise preliminar da ministra Cármen Lúcia.

Fonte: Conjur

DEIXE SEU COMENTÁRIO. SEMPRE É POSSÍVEL MELHORAR

 

Escreva, comente. Se para elogiar, obrigada. Mas posso ter pecado e truncado o texto, cometido algum erro ou deslize (não seria a primeira vez). Comentando ajudará a mim e àqueles que lerão o texto depois de você. Culpa minha, eu sei. Por isso me redimo, agradeço e tentarei ser melhor, da próxima vez. 


 Obrigada pela visita!

QUER RECEBER DICAS? SIGA O BLOG. 

SEJA LEAL. NÃO COPIE, COMPARTILHE.
Respeite o direito autoral.
Gostou? Clique, visite os blogs, comente. É só acessar:

CHAPÉU DE PRAIA

MEU QUADRADO

"CAUSOS": COLEGAS, AMIGOS, PROFESSORES

GRAMÁTICA E QUESTÕES VERNÁCULAS
PRODUÇÃO JURÍDICA
JUIZADO ESPECIAL CÍVEL (O JUIZADO DE PEQUENAS CAUSAS)

e os mais, na coluna ao lado. Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Um abraço!
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week! 

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Praia, sol, mar... rios, aves, plantas, flores, frutos... a natureza em todas as potencialidades. O belo, próximo. A segunda cidade mais antiga do Brasil, a Amazônia Paulista, minha paixão.

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog

VIVER

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.” (Oscar Wilde)

SONHOS

“Todos os homens sonham, mas não da mesma maneira. Existem aqueles que têm seus sonhos à noite, nos recônditos de suas mentes, e ao despertar, pela manhã, descobrem que tudo aquilo era bobagem. Perigosos são os homens que sonham de dia, porque são capazes de viver seus sonhos de olhos abertos, dispostos a torná-los realidade.” (T. E. Lawrence)