VEM PRO GOOGLE

VAMOS LÁ! CLIQUE PARA SEGUIR!

VOCÊ ENCONTROU O QUE QUERIA? PESQUISE. Nas guias está a matéria que interessa a você.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.

TENTE OUTRA VEZ. É só digitar a palavra-chave.
GUIAS (OU ABAS): 'este blog', 'blogs interessantes', 'só direito', 'anotações', 'anotando e pesquisando', 'mais blogs'.

quarta-feira, 1 de julho de 2015

CAIEIRAS RECEBE CENTRO JUDICIÁRIO DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS. O QUE SÃO OS CENTROS JUDICIÁRIOS DE SOLUÇÃO DE CONFLITOS (CEJUSCS)?

Os Centros Judiciários de Solução de Conflitos (ou CEJUSCs) são unidades vinculadas ao Tribunal de Justiça, que atendem demandas processuais e pré-processuais das áreas cível e de família, como causas relacionadas ao Direito do Consumidor, cobrança, regulamentação ou dissolução de união estável, guarda e pensão alimentícia, regulamentação de visitas etc. Não há limite de valor da causa e o atendimento é gratuito.
Além das demandas tradicionais, são promovidos mutirões de conciliação, envolvendo a Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano (CDHU) e instituições financeiras, com excelentes resultados.
Se você  tem dívidas que não consegue pagar ou (clique em "mais informações" para ler mais)
uma questão envolvendo guarda ou pensão, procure a unidade mais próxima.

O Tribunal de Justiça de São Paulo inaugurou, no último dia 19, a 133ª unidade do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Estado, em Caieiras.
        A solenidade, realizada na Câmara Municipal, contou com a presença do desembargador José Roberto Neves Amorim, coordenador do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos do TJSP (Nupemec), que representou o presidente da Corte, desembargador José Renato Nalini. “Vejo uma Caieiras progressista, grande e bem cuidada. Outra alegria que tenho é poder instalar o 133º Cejusc no Estado de São Paulo, uma política pública fundamental para o Poder Judiciário, mas, sobretudo, para o cidadão”, disse o desembargador.
        Na cerimônia, também fizeram uso da palavra o juiz da 1ª Vara Judicial e diretor do fórum e também coordenador do Cejusc de Caieiras, Peter Eckschmiedt; o prefeito Roberto Hamamoto e o presidente da Câmara Municipal, Carlos Augusto de Castro.
        Também compareceram à solenidade a juíza da 2ª Vara Judicial da Comarca de Caieiras, Renata Marques de Jesus; o vice-prefeito Gerson Moreira Romero; as promotoras de Justiça Ana Luisa de Oliveira Nazar de Arruda e Patricia Tekesaki Miyaji Nariçawa; o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Franco da Rocha, Julio Cezar da Silva Catalani; os delegados de policia José Francisco de Oliveira e Virginia Selmer; o comandante do 26º BPM-I - tenente coronel PM Ericson Jonas; o padre da Paróquia Santa Rita de Cássia, Wagner da Silva Navarro; o pastor da 5ª Igreja do Evangelho Quadrangular de Caieiras, Alex Pinheiro da Silva; servidores e convidados.
        Horário: de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas
        Local: rua Guadalajara, 93 – Centro - Caieiras

        Comunicação Social TJSP – SO (texto) / Cejusc Caieiras (fotos)
        
imprensatj@tjsp.jus.br

Seja leal. Respeite os direitos autorais. 
Faça uma visita aos blogs. Terei prazer em recebê-lo. Seja um seguidor. Para acompanhar as publicações, clique na caixa “notifique-me”:
Esteja à vontade para perguntar, comentar ou criticar.
Thanks for the comment. Feel free to comment, ask questions or criticize. A great day and a great week!


Maria da Glória Perez Delgado Sanches
Postar um comentário

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO

ITANHAÉM, MEU PARAÍSO
Praia, sol, mar... rios, aves, plantas, flores, frutos... a natureza em todas as potencialidades. O belo, próximo. A segunda cidade mais antiga do Brasil, a Amazônia Paulista, minha paixão.

Quem sou eu

Minha foto

Da capital, já morei entre verde e bichos, na lida com animais e plantas: anos de injeção, espinho de ouriço, berne, parto de égua e curva de nível, viveiros, mudas, onde encontrei tempo para lecionar inglês, alfabetizar adultos e ler livros, na solidão do mato. 

Paixões se sucederam e convivem até hoje: Contabilidade, Economia, Arquitetura (IMES, MACK), a chácara e, afinal, o Direito (FDSBC, cursos e pós graduações). No Judiciário desde 2005, planto, replanto, reciclo, quebro paredes, reconstruo, estudo, escrevo e poetizo, ao som de passarinhos, que cantam nossa liberdade.

Não sou da cidade, tampouco do campo. Aprendiz, tento captar o que a vida oferece, para que o amanhã seja melhor. Um mundo melhor, sempre.

Agora em uma cidade mágica, em uma casa mágica, na qual as coisas se transformam e ganham vida; mais e mais vida. Minha cidade-praia-paraíso, Itanhaém.

Nesta casa de espaços amplos e um belo quintal, que jamais é a mesma do dia anterior, do minuto anterior (pois a natureza cuida do renovar a cada instante o viço, as cores, flores, aromas e sabores) retomei o gosto pelo verde, por releituras de espaços e coisas. Nela planto o que seja bom de comer ou de ver (ou deixo plantado o que Deus me trouxe), colho, podo, cozinho os frutos da terra, preparo conservas e invento pratos de combinações inusitadas, planejo, crio, invento, pinto e bordo... sonho. As ideias brotam como os rebentos e a vida mostra-se viva, pulsante.

Aqui, em paz, retomo o fazer miniaturas, componho terrários que encantam, mensagens de carinho representadas em pequenas e delicadas obras. 

Muito prazer! Fique à vontade, passeie um pouco: questões de Direito, português, crônicas ("causos"), jardinagem e artesanato. Uma receita, uma experiência nova, um redescobrir. 

Pergunte, comente, critique, ok? A casa é sua e seu comentário será sempre bem-vindo.

Maria da Gloria Perez Delgado Sanches

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

MARQUINHOS, NOSSAS ROSAS ESTÃO AQUI: FICARAM LINDAS!

Arquivo do blog

VIVER

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.” (Oscar Wilde)

SONHOS

“Todos os homens sonham, mas não da mesma maneira. Existem aqueles que têm seus sonhos à noite, nos recônditos de suas mentes, e ao despertar, pela manhã, descobrem que tudo aquilo era bobagem. Perigosos são os homens que sonham de dia, porque são capazes de viver seus sonhos de olhos abertos, dispostos a torná-los realidade.” (T. E. Lawrence)